USHUAIA: Explorando a Terra do Fogo

Quer saber tudo sobre a cidade mais austral do mundo? Nós te damos todas as dicas.

Ushuaia Turismo Dicas de Viagem Patagônia Arakur

Indo:
Para ir, achei uma boa opção de voo da LATAM, de São Paulo até Ushuaia, com um dia de escala em Buenos Aires. Ouvi tanta gente falando mal das Aerolíneas Argentinas (perda de bagagem e atraso, por exemplo, que resolvi não arriscar).

Parece uma escala absurda?

Não para quem quer aproveitar essas 24 horas na capital argentina. Mas escolha voos que chegam e saem do Aeroparque Jorge Newbery, dentro da cidade, para não investir muito tempo e dinheiro em táxi ou Uber.

Aliás, o Uber funciona muito bem por lá. Mas tome cuidado com a tarifa dinâmica, ainda mais se o seu voo para Ushuaia for bem cedo, como o meu (7 a.m).

Chegando em Ushuaia:
Minha porta de entrada para a Patagônia foi a pequena e charmosa cidade de Ushuaia, a mais austral do mundo.

Do aeroporto para o centro da cidade não existe muita opção: ou táxi, ou transfer – carro particular. Consegui um por 50 reais até o hotel, que não está no centro. Dava para negociar? Provavelmente! Mas a canseira tomou conta de mim, e a facilidade em pagar no crédito também.

Aliás, o cartão Nubank é uma maravilha no exterior – além de não cobrar taxa de anuidade! O fiz apenas por causa das viagens internacionais e não me arrependo. Na Nova Zelândia tive um problemão com o meu – do banco que tenho conta – e me traumatizei.

São 4 km por uns 50 reais. E já que contratou o serviço, já pergunte ao motorista, se você gostar do serviço, quanto ele cobraria para fazer um passeio city tour + 3 horas pelo Parque Nacional Tierra del Fuego, pois você pode conseguir um ótimo valor. Outros viajantes que conheci no destino fizeram isso e adoraram.

Eu, que alterno entre hotéis de luxo e hostels com muita facilidade, para viver diferentes experiências, resolvi encarar a hospedagem mais luxuosa da cidade dessa vez! Mas não se assuste: o Hotel Arakur faz parte do Leading Hotels of The World e já foi casa de Leonardo DiCaprio durante parte da gravação do longa “O Regresso”, mas o valor não é exorbitante.

Para pesquisar o valor atualizado e reservar, eu sempre uso o Booking, plataforma que dá opção de segurar a reserva sem pagamento antecipado em uma enorme variedade de hotéis e hostels.

área externa jacuzzi arakur hotel em ushuaia

Luxo em Ushuaia: área externa de uma das jacuzzis do Hotel Arakur, com vista incrível do Canal de Beagle.

Detalhe: O Arakur fica a 4 km do centro da cidade, porém uma van faz o translado dos hóspedes gratuitamente, e de hora em hora, até a praça central, com todo conforto e comodidade.

Para os que adoram caminhar, parece perto andar 4 km, mas não se engane, pois o trajeto do centro para o hotel é de terra e morro acima.

Hospedagem em Ushuaia:

O Arakur é um hotel padrão internacional, porém com características bem fueguinas, como decoração aconchegante em madeira e pedra e um restaurante com ótimo café da manhã, jantar à la carte ou buffet com iguarias locais; como cordeiro, merluza negra e centolla.

pudim de doce de leite, mousse de doce de leite, suspiro com doce de leite e bolo de laranja com chocolate amargo

Para comer com os olhos: festival de sobremesas com doce de leite argentino no La Cravia, restaurante do Hotel Arakur.

Aliás, o La Cravia recebe reservas de pessoas que não estão hospedadas no Arakur e tem ótimo valor, que muitas vezes é mais interessante do que os do centro. A qualidade é indiscutível.

vista janela quarto arakur ushuaia patagônia argentina hotel

Vista para o Canal de Beagle: com certeza um “room with a view” de respeito.

Os quartos possuem janela ampla com vista para a reserva privada da propriedade ou o Canal de Beagle.

Outra vista incrível é da academia, que fica acima da melhor parte do hotel: a piscina tipo spa.

Nessa área de lazer e descanso você pode aproveitar algumas jacuzzis, tanto internas quanto externas, e uma piscina aquecida com passagem submersa para fora – e com música debaixo d’água, onde você aproveita a vista da cidade e picos nevados. O horário dessas áreas é bem amplo, das 8h00 da manhã até meia noite.

piscina externa arakur ushuaia com música canal de beagle patagonia hotel de luxo

Piscina dos sonhos: com vista para cidade de Ushuaia e água quentinha

Dá para passar horas relaxando ali, alternando entre espreguiçadeiras, mergulhos, saunas e massanges (custo extra).

Além do quarto gostoso, o restaurante com delícias locais e o relaxamento e vista do spa/piscina, você ainda pode dar uma volta pela reserva de Cerro Alarkén, entre boques de lengas, árvore típica da região, turbais, aves e, claro, vistas de tirar o fôlego.

Enquanto o Cerro Castor (centro de esqui) estiver aberto, existe também um transfer do hotel para o local.

O que fazer em Ushuaia?

Existem diversas opções de passeios em Ushuaia, porta de entrada para as aventuras patagônicas.

famosa placa do fim do mundo ushuaia patagônia

A famosa placa do fim do mundo, bem no centro de Ushuaia, Patagônia.

Você pode escolher, por exemplo, entre opções terrestres e marítimas:

  • Marítimas: normalmente duram duas horas e meia quando visitam a Ilha dos Leões Marinhos, dos Pássaros e o Farol Les Eclaireurs e seis horas quando visitam a Ilha dos Leões Marinhos, dos Pássaros, o Farol Les Eclaireurs e a colônia de pinguim de Magalhães, na Ilha Martillo.

Entre as opções terrestres, dá para fazer um city tour com Museu do Presídio ou Museu do Fim do Mundo (uma hora), uma excursão de dia inteiro pelo Lago Escondido y Fagnano, que exige algum fôlego para caminhadas intermediárias, ou então meio dia de passeio apreciando a beleza do Parque Nacional Tierra Del Fuego, local de calma indescritível.

parque nacional tierra del fuego ushuaia final ruta 3 alasca ushuaia

Parque Nacional Tierra del Fuego e o final da Rota 3, que liga o Alasca ao Ushuaia – parada obrigatória no destino.

Nessa opção do parque, por exemplo, o investimento é de 1100 pesos argentinos com transfer do hotel + entrada no parque (algumas agências de turismo cobram esse valor separadamente) + explicação de guias especializados . Se você quiser fazer o passeio do Trem do Fim do Mundo é cobrado 790 pesos argentinos extra.

Fazer ou não fazer o Trem do Fim do Mundo?
Eu fiquei na dúvida se embarcava ou não no trenzinho que reproduz o trajeto dos presidiários de Ushuaia, que o faziam para pegar lenha para aquecer e construir a cidade.

Ele não é o trem original, é bem turístico e passa lentamente por um trajeto de 45 minutos. É um passeio bonitinho, mas mais interessante enquanto existe neve pelo caminho.

Quando cheguei em Ushuaia a neve dos bosques já não estavam mais lá, então resolvi conhecer a estação do trenzinho – e aproveitei para comprar uns presentes por lá, pois os preços eram os mesmos do centro da cidade, e segui para a estação final da atração, para aguardar os demais passageiros do tour que optaram por participar do passeio.

trem do fim do mundo em ushuaia - patagônia argentina - turismo, viagem, passeios interessantes

O Trem do Fim do Mundo: fazer ou não fazer o passeio?

Eu adoro passar momentos a sós na natureza, então essa minha escolha foi perfeita!

Cheguei na estação final do trem, que nada mais é do que o fim da linha no meio de um bosque, e pude caminhar por cerca de meia hora no silêncio quebrado apenas pelo canto dos pássaros. Foi lindo, cheio de calma e com muita energia.

bosque próximo estação final trem do fim do mundo ushuaia patagônia argentina

Momento para recarregar as energias com a natureza misteriosa da Tierra del Fuego, terra dos Yamanas

Vi o trenzinho chegando, fotografei, me uni ao grupo e seguimos pelo Parque Nacional Tierra del Fuego na van.

Parque Nacional Tierra del Fuego:

Esse parque criado em 1960 e que já foi ocupado pelos Yamanas, povo que ocupou a região por mais de 10 mil anos, é parada obrigatória para turistas em busca de beleza natural.

Por lá você encontra bosque de lengas, turbais, diques de castores (animais que viraram um problema na região, pois foram trazidos do Canadá, não possuem predador e que interferem na flora e fauna local) e o final da Rota 3, que une o Alasca ao Fim do Mundo – Ushuaia.

No meio do caminho você pode encontrar cogumelos nativos, chamados de Pão de Índio. Eles são comestíveis, mas sempre peça para o guia a informação se o que você achou é o autêntico – e não venenoso. Ele não tem muito gosto, mas é interessante.

Leve água e um lanchinho, além de vestir roupas próprias para caminhadas, que cortem o vento gelado local, e calçados impermeáveis.

Animais domésticos não são permitidos no espaço.

Para mais infos: parquesnacionales.gov.ar

Dicas gerais sobre Ushuaia, local que ganha o coração de quem passa por lá:

  • Tire um dia para caminhar a pé pela cidade, para explorar o comércio local e, principalmente, as comidinhas da região. Por exemplo, experimente o centolla, a merluza negra, os vinhos argentinos, o doce de leite e os chocolates. Um chocolate quente na loja Laguna Negra é bem interessante também.
centro de ushuaia - argentina - patagônia - dicas de viagem - viajar sozinha

Ushuaia: uma cidade pequena e aconchegante!

  • La Anónima é o mercadinho local. Lá você encontra algumas empanadas, vinhos com ótimos preços e geleia de calafate, fruta local que é bem gostosinha. Se for comprar, se jogue no mercado mesmo, pois é o melhor custo/benefício.

  • No escritório da Secretaria de Turismo você acha internet grátis, banheiros limpos e ainda pode carimbar o passaporte com ilustrações interessantes da região. Além disso, pode pedir, gratuitamente, um documento que certifica que você chegou na cidade mais austral do mundo, ou seja, mais próxima ao Polo Sul.

Informações de 2017 sobre Ushuaia, pela Secretaria de Turismo local (preços em peso argentino):

Museu Marítimo e ex Presídio de Ushuaia: diariamente das 10 – 20h – $300
Museu do Fim do Mundo: fechado aos domingos, com entrada gratuita
Antiga Residência Beban & Museu da Cidade: Segunda – sexta (10 – 16h), entrada gratuita.
Ice Bar Ushuaia: diariamente, das 16 – 22h – $300
City Tour convencional: duração média 1h30 por valor a partir de $550
Navegações pelo Canal de Beagle: saídas e vendas de entradas em frente ao Escritório de Informação Turística. Chegar 30 minutos antes da programação. Taxa de embarque $20.
Passeios Ilha dos Lobos Marinhos, Ilhas dos Pássaros e Farol Les Eclaireurs: duração 2h30 preço médio: $1200.
Ilha dos Lobos Marinhos, Ilha dos Pássaros, Farol Les Eclaireurs e caminhada nas Ilhas Bridges – de 2h30 – 4 horas, valor médio de $1300 com opções de degustação de cerveja artesanal em algumas operadoras.
Ilha dos Lobos Marinhos, Ilha dos Pássaros, Farol Les Eclaireurs + Caminhada na Ilha dos Pingins (Ilha Martillo) e Fazenda Harberton: duração de 7 horas, aproximadamente, com preço de $2700 + $290 (Fazenda Harberton).
Trem do Fim do Mundo: Saídas diárias – a 8 km da cidade, em direção ao Parque Nacional Tierra del Fuego. Saídas diárias confirmadas 9h30, 12h00 e 15h00. Duração 1h50 ida e volta pelo valor de $790. Menores de 6 – 17 anos: $150.
Para ir de táxi do centro para o Trem do Fim do Mundo: $230.
Parque Nacional Tierra del Fuego: 12 km da cidade, com entrada geral livre de maio – outubro.
Excursão clássica ao Parque Nacional: com Ensenada Zaratiegui, Bahía Lapataia, mini trekking (castoreira ou Lagoa Negra), Lago Acigami (Lago Roca) e com duração de 4 horas – $900 + trem (que é opcional).
Parque Nacional + Caminhada: a partir de $1400
Parque Nacional + trekking + canoas: duração de 7 horas com valores a partir de $2400.

E você acha que a aventura terminou aqui? Na verdade ela está apenas começando, pois o próximo passo é embarcar num navio de expedição, o Australis, para chegar aos mais remotos destinos da região.

Fotos: Paula Roschel.