Dia Internacional da Mulher

Passei boa parte da infância achando que o Dia Internacional da Mulher era um momento para ganhar flores e doces. Cresci um pouco mais e automaticamente coloquei a data na caixinha de “celebrações comerciais que não gosto”, sem me aprofundar sobre a raiz desse tema.

Só depois entendi que 08 de março é muito mais do que troca de presentes e mimos no tom pink, pois envolve a luta das mulheres contra situações de violência física, emocional, política e econômica.

A partir daí foi só amor e luta a cada ano. Munida de informação, sororidade e uma dose de determinação, sigo com outras mulheres tentando fazer esse mundo um pouco melhor para nós, através do feminismo.

Pode ser que eu consiga dar apenas alguns passos, se comparado com outras mulheres que abrem caminho para pautas tão relevantes contra o machismo, mas sigo tentando.

sororidade

Então aqui no JornaldamodA achei melhor divulgar eventos que exaltam mulheres por suas qualidades e não o consumo – algo bastante comum no comércio “comemorativo”. Confira:

A Casa Guilherme de Almeida resgatará a produção literária de poetisas pouco lembradas no percurso histórico da literatura brasileira no encontro “Vozes Femininas: Grandes Esquecidas”, no dia 8, às 19h00. Entre as autoras estão Francisca Júlia da Silva, Auta de Souza, Gilka Machado e Narcisa Amália.

Casa Guilherme de Almeida
Rua Macapá, 187 – Pacaembu – São Paulo-SP
Metrô Sumaré (900m)
(11) 3673-188/ (11) 3672-1391
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 10h00 às 18h00
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.casaguilhermedealmeida.org.br

No dia 08, às 20h00, o Museu da Imagem e do Som (MIS-SP) exibirá o making of do filme “Era o Hotel Cambridge”, que estreia nacionalmente dia 16 de março. Dirigido por Eliane Caffé, o longa narra a trajetória de refugiados recém-chegados ao Brasil, que, juntos com trabalhadores sem-teto, ocupam um antigo edifício no Centro de São Paulo. Eliana e Carla Caffé realizarão debate ao final da apresentação. Para participar é necessário retirar os ingressos com uma hora de antecedência na recepção do Museu. Entrada gratuita.

Museu da Imagem e do Som – MIS-SP
Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo-SP
(11) 2117-4777
Funcionamento: terça – sexta, (fechado às segundas) das 12h00 às 21h00 | sábados, domingos e feriados, das 11h00 às 20h00
Estacionamento pago no local
Entrada gratuita às terças-feiras. Aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo – consulte os valores dos ingressos das exposições e eventos
Acessibilidade no local
www.mis-sp.org.br

Todos os domingos de março (5, 12, 19 e 26), às 14h00, o Museu Afro Brasil fará visitas monitoradas com o tema “Negras Mulheres” na exposição de longa duração do espaço. O objetivo é revelar a importância e a contribuição histórica de mulheres pintoras, escritoras, líderes religiosas, entre outras personagens fundamentais no País.

Museu Afro Brasil
Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega – Parque do Ibirapuera, portão 10 – São Paulo-SP
(11) 3320-8900
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00)
Estacionamento pelo portão 3 (Zona Azul eletrônica)
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museuafrobrasil.org.br

A Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) e o Coro da OSESP se apresentam no dia 8, às 21h00, com concerto especial em homenagem às mulheres na Sala São Paulo. Sob regência de Valentina Peleggi, o Coro da OSESP cantará à capela obras de três compositoras de diferentes períodos: Morir non può il mio cuore, de Maddalena Casulana (Renascimento), Kyrie after Byrd, de Roxanna Panufnik (Contemporâneo) e Hymme au Soleil, de Lili Boulanger (Moderno). Em seguida, Marin Alsop rege a Sinfonia nº 9, de Beethoven, junto ao Coro e convidados – as sopranos Camila Titinger e Luisa Francesconi Mezzo, o tenor Paulo Mandarino e o barítono Leonardo Neiva. Os ingressos custam R$100,00 (meia entrada R$50,00) e podem ser adquiridos pelo site da Ingresso Rápido (www.ingressorapido.com.br) ou na bilheteria da Sala São Paulo, de segunda – sexta-feira, das 10h00 às 18h00.

Sala São Paulo
Praça Júlio Prestes, 16 – Campos Elíseos, São Paulo – SP, 01218-020
Telefone: (11) 3367-9500

Na Biblioteca Parque Villa-Lobos, crianças a partir de 7 anos conhecerão um pouco mais sobre a história de mulheres que fizeram história por meio de pinturas de imagens que as representam. O Pintando o 7 será às 10h30, no dia 8, quarta-feira. No dia seguinte (9), às 16h00, o Luau BVL, indicado para jovens a partir de 13 anos, discutirá o discurso feminino de empoderamento nas práticas poéticas. A atividade será realizada também na Biblioteca de São Paulo, no mesmo dia, mas às 12h30. Toda a programação é gratuita e não é necessário se inscrever.

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05461-010
Telefone: (11) 3024-2500
http://www.bvl.org.br/

Ilustração: twelveroses.tumblr.com