Produto de beleza consciente e ecológico

O universo da beleza é maravilhoso, isso falamos o tempo todo aqui no JornaldamodA! Mas também sabemos que para esse segmento ser completo, englobando consumidor, empresa e ecossistema,  ele precisa ter na essência valores que ultrapassam as sombras, os cremes e batons.

Se a empresa não testa em animais já é uma grande festa. Essa ponte positiva que ultrapassa jogadas de marketing e se transforma numa realidade que começa a ser exigida pelos compradores em todo o mundo. Parece ser um caminho incrível e sem volta: ainda bem!

Outra vertente importante para as bases de uma empresa – independente de ser da área de cosméticos ou não – é o engajamento com causas que melhoram ou neutralizam o impacto humano sobre a natureza.

Nesse sentido destaco três companhias que seguem firmes e fortes na minha penteadeira tanto pela qualidade dos produtos quanto sua responsabilidade ambiental:

produtos-organicos-cosmetico-souvie

Souvie
Seu óleo orgânico é leve, sem perfume e respeita a natureza da pele, reestruturando o equilíbrio lipídico e assim prevenindo o ressecamento até das peles mais sensíveis, como das gestantes.
Por trás desse produto de ótima qualidade está o cultivo das matérias-primas na Fazenda São Benedito, no interior de São Paulo, todas com o exigente selo de excelência Ecocert GreenLife e IBD.  Resumindo: produtos que respeitam a natureza, não testam em animais, sem corante artificial, fragrância e agrotóxicos. Bom pra esse novo consumidor que exige muito mais do que uma embalagem bonita e preços baixos.

feito-brasil-cosmetico-consciente

Feito Brasil
Conheci essa empresa meio que sem querer, depois de ficar sabendo que a Sephora estava com uma boa opção nacional de produtos que não testavam em animais e de lá pra cá foi amor intenso!
Sua máscara de argila Segredos de Camarim tem certificação orgânica, é livre de álcool e tem efeito secativo suave, incrível para quem está com a pele oleosa e acneica.
A história da marca é bem recente, com lançamento em 2004, e desde sua concepção exalta meios de consumo consciente, gender balance, embalagem reciclável e nenhuma matéria-prima de origem animal ou testes em cobaias.

natura-impacto-natureza

Natura
Além de ser uma empresa que não testa em animais, a Natura promove a igualdade de gêneros em cargos de liderança (em breve vocês terão contato com a pesquisa que fiz com eles e outras marcas nesse sentido) e usa ativos naturais do nosso país, com esses valores fazendo parte da rotina de muitas mulheres e homens por todo o Brasil e já com uma linha do tempo consolidada.

A novidade agora é que ela vira pioneira na divulgação do estudo que determina o valor financeiro do impacto dos seus negócios no meio ambiente, por meio da metodologia EP&L.

O resultado? Um cenário com futuro promissor que já mostra no presente o uso de álcool orgânico na perfumaria, de matéria-prima amazônica e o programa de diminuição de emissões de gases do efeito estufa. Mas ainda é preciso mudar esse coeficiente para chegar ao positivo, marco que a empresa pretende alcançar: “O conhecimento desses números é fundamental para alcançarmos nossa ambição de gerar impacto positivo nos âmbitos ambiental, social e econômico até 2050”, confirma José Roberto Lettiere, vice-presidente financeiro da empresa.

Antes de olhar para um produto de beleza e desejá-lo, faça o exercício de pensar da onde ele veio e para onde ele vai. Consumo consciente sempre!

Foto: Divulgação.