Ele falou muito de você

“- Oi, nossa, preciso te contar do fulano, ele falou muito de você ontem.”
– “Diz aí! O que ele disse?”
– “Falou que você é muito bonita.”
– “Só isso?”
– “Aham, mas ele te curtiu.”

Só consigo pensar: porra! Dentre todos os assuntos dos quais sei falar, os poemas que sei recitar. Do que não sei e quero me informar. Da sede que tenho – de descobrir mais sobre mim, sobre você. Da falta de barreiras maravilhosa que ando conseguindo impor para a minha vida, a falta de julgamento que me faz conhecer gente cada vez mais interessante. Música, gastronomia, história, política, feminismo e entre tantos outros assuntos que debatemos naquela roda construtiva de amigos. Sonzinho ao fundo, uma cerveja na mão e muita informação. O que ele soube dizer foi “ela é muito bonita”.

texto-beleza-feminina-estereotipos

Não queremos mais ser julgadas “bonitas”. A época do estereótipo acabou, do julgamento raso, da mulher como objeto. Chega do preconceito, de discursos machistas “mas diz aí, bonita assim, o que você fez pra chegar onde está, hein?” Por favor, apenas parem.

Hoje, mulher se informa, debate, se veste como quiser, vai contra os princípios impostos séculos atrás sobre “o que é ser mulher”. Não quero ser gostosa, quero ser interessante. Veja além do rosto, do corpo. Quero pessoas interessantes à minha volta, que saibam dizer um pouco mais do que quantificar a beleza de alguém.

Quero olho no olho, troca de energia, experiência. Quero aprender o que você sabe e te ensinar também. Ouvir de Jobim àquele cara-que-descobri-no-youtube-semana-passada. Discutir política e bons costumes, viver os maus. Vinho, violão, uma conversa e a gente quebra o preconceito de uma vida inteira. É isso que a gente quer.

Esquece a nota que você dá para a beleza feminina. Primeiro, vem trocar uma ideia, vê o que tem pra te oferecer além do sexo – normalmente a primeira coisa que se é pensada. Tenha tesão não só pelo corpo de uma mulher, mas pela mente. Dê valor o que a mulher sente, ao que a mulher pensa, não ao número da calça dela.

bianca

 

*Texto colaborativo enviado e autorizado por Bianca Azzari:

Apaixonada por comida, gente nova, música ou tudo que lhe soe interessante. Indecisa por natureza, ou talvez por signo, tem muita ideia na cabeça e muita história pra contar.